Friday, July 24, 2009

PONTOS DE REFLEXÃO SOBRE O LIVRO: “UM MUNDO SEM MEDO” DE Baltazar Garzón


O CRIME ORGANIZADO.
(…) Recordo agora (…) uma história que o juiz Falcone contava para ilustrar a utilização das drogas para alterar o resultado de uma eleição (…) Para “aquecer” o ambiente a Máfia corta radicalmente o fornecimento de heroína na região. Sobe o preço da droga, disparam os assaltos e a delinquência de rua. Os comerciantes a e a sociedade protestam o aumento da insegurança. A Máfia através dos seus meios de comunicação, amplia essas críticas e em foros municipais (…) no dia das eleições o voto dirige-se para o partido conservador que era apoiado pela Máfia e com a qual já havia estabelecido laços que lhe vão permitir obter as prebendas, contratos, concessões, obras públicas, participações, etc.
Um partido que prometia no seu projecto eleitoral o fim da insegurança. No alvo! Vitória do partido conseguida, a Máfia abre a torneira da heroína. Baixam os preços subitamente. Os toxicómanos não precisam de assaltar tanto para pagar a droga.Produz-se a mudança desejada. A Máfia proíbe os assaltos de rua e assim aparentemente a violência urbana diminui. Por outro lado aumenta o crime do “colarinho branco” (…)
Extractos do livro de Baltasar Garçón, que foca assuntos nas várias áreas e que nos fazem pensar em similitudes aqui pelas nossas bandas...Quem diria!
Um livro de leitura obrigatória!

2 comments:

zeka said...

Arre piante!

Será que "Justiça e Sociedade" de Rui Rangel, ao atribuir culpas (de quase tudo) a Sócrates, sabe destas verdades?

Vou procurar saber...

jotabloguer said...

Estes procedimentos não me surpreendem...é o vale tudo desde que se atinjam os objectivos ou seja, o Poder a qualquer custo!
Obg. pela visita!